Boletins

5 Dicas Para Realizar a Migração do MEI para Outra Categoria

Migrar MEI para outra categoria empresarial: erros que você deve evitar!


Antes de partirmos para as dicas de como fazer a migração do MEI para outra categoria, é importante conhecer os erros que os empreendedores cometem ao fazer essa mudança e que você precisa evitar. São eles:

Falta de planejamento: antes de abrir sua empresa e durante toda a sua jornada empreendedora, é fundamental realizar um planejamento para poder lidar com imprevistos e desafios, bem como para conhecer melhor o seu próprio negócio.
Tentar realizar a mudança por conta própria: visando evitar prejuízos e que você melhor aproveite os benefícios da migração, é fundamental contar com o suporte de especialistas contábeis.

Conte conosco!

Agora que você já sabe os erros que não deve cometer, vamos às dicas!

5 dicas para realizar a migração do MEI para outra categoria

1. Identifique a categoria em que a sua empresa se enquadra
Caso a sua empresa não se enquadre mais como MEI ou caso você não queira mais atuar como MEI, é possível migrar para:

Microempresa (ME): para empresas com faturamento anual de até R$ 360 mil. Nessa categoria, você poderá ter um ou mais sócios, além de poder contratar até 9 funcionários para o setor de comércio e serviços e até 19 funcionários para a indústria.
Empresa de Pequeno Porte (EPP): se enquadram nessa categoria empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões por ano. Como EPP, você também poderá contar com um ou mais sócios e contratar até 49 funcionários para comércio e serviços, além de poder contratar até 99 funcionários para a indústria. 


2. Mantenha sua empresa enquadrada no Simples Nacional
Como ME e EPP, sua empresa ainda poderá continuar no Simples Nacional e poderá, portanto, continuar aproveitando os benefícios desse regime tributário, como recolher os tributos de forma unificada através do pagamento mensal do DAS.

3. Escolha a CNAE adequada
Um dos motivos para mudar de MEI para outra categoria de empresa é devido à atividade do seu negócio que é definida através da escolha da CNAE, tendo em vista que as atividades permitidas para o MEI são mais limitadas, não permitindo o enquadramento de profissionais liberais, como advogados e dentistas, por exemplo.

Entretanto, ao realizar a migração de categoria, é fundamental contar com o suporte de especialistas contábeis para definir a CNAE adequada a fim de evitar possíveis problemas.

4. Escolha a natureza jurídica adequada
Caso o motivo da migração de categoria empresarial seja devido à alteração do porte da empresa e/ou à inclusão de sócios, há três opções de natureza jurídica para o seu empreendimento: Empresário Individual, Sociedade Limitada Unipessoal e LTDA. 

5. Conte com o nosso suporte especializado
Realizar a mudança do MEI para outra categoria empresarial é um passo importante e que irá impactar o seu negócio. Desse modo, com o objetivo de que essa migração ocorra de forma segura, planejada e vantajosa para o seu negócio, é fundamental contar com o suporte de especialistas.

Sendo assim, a fim de realizar a escolha mais adequada ao seu negócio, conte com o nosso suporte contábil!

Aguardamos o seu contato!




Clicando em "Aceitar" você concorda com todas as nossas políticas de privacidade. Detalhes Aceitar